Greve Geral nesta sexta vai parar bancos, metrô, correios entre outros

Assim como no último dia 28 de abril, várias categorias de trabalhadores pretendem cruzar os braços por 24 horas, nesta sexta-feira (30), numa greve nacional contra as reformas trabalhista e da Previdência e o projeto das terceirizações, todas propostas pelo Governo Federal. Na quarta (28), os detalhes do ato foram divulgados em entrevista coletiva com a participação de 12 entidades, entre centrais sindicais e movimentos sociais. Entre os que devem parar, estão os bancários e metroviários, além dos professores das redes estadual e municipal do Recife.

Ao longo desta semana, algumas categorias anunciaram a adesão ao movimento nacional. Os metroviários, que não participaram do ato do dia 28 de abril, resolveram parar desta vez. Na quarta, a Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) anunciou que os trens do metrô do Recife funcionarão apenas nos horários de pico, com prioridade para a Linha Centro, que transporta mais da metade dos 350 mil passageiros diários do sistema.

Nos bancos, só funcionarão os caixas eletrônicos. De acordo com o Sindicato dos Bancários, a categoria não vai trabalhar. Os policiais civis também pretendem aderir ao movimento, mantendo operação padrão em unidades policiais e no Instituto de Medicina Legal (IML) do Recife. Também não deve haver atendimento nas unidades do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-PE), já que os servidores da autarquia também vão cruzar os braços por 24 horas.

Também se juntarão às categorias paralisadas os funcionários dos Correios, que interromperão as atividades às 22h de hoje e ficarão parados por toda a sexta-feira.